28 julho 2015

[RESENHA] A Vida, O Universo e Tudo Mais (Douglas Adams)

Tendo vivido curiosas aventuras com seus estranhos amigos nos dois primeiros livros da série "O Guia do Mochileiro das Galáxias", Arthur Dent está há 5 anos abandonado na Terra Pré-Histórica. E, tanto tempo depois, ele ainda acorda toda manhã com o horror de estar preso à rotina. Talvez Arthur continue isolado em sua caverna escura e úmida, em vez de encarar o presente incerto e sua próxima jornada: salvar o Universo dos robôs xenófobos do planeta Krikkit. Tornando o planeta Krikkit uma comédia que retrata a nossa sociedade, com seus problemas instalados, como crimes de ódio, Adams cria mais uma narrativa engraçada, inteligente e repleta dos mais inusitados significados sobre a vida, o universo e tudo mais.
ADAMS, Douglas. A vida, o universo e tudo mais. Tradução de Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Arqueiro, 2009, 221 p.
COMPRE
Skoob  Fanpage (livro)
Skoob  Fanpage (autor)

O tempo é, por assim dizer, o pior lugar onde ficar perdido, como Arthur Dent havia descoberto. Ele já tinha se perdido várias vezes, tanto no tempo quanto no espaço. Pelo menos estar perdido no espaço mantém a pessoa ocupada. (p. 7)

A VIDA, O UNIVERSO E TUDO MAIS é o terceiro livro da trilogia de 5 livros que chegou a 6, de autoria do inesquecível e impagável Douglas Adams - a série O Guia do Mochileiro das Galáxias. O livro cedido foi recebido em parceria com a Editora Arqueiro e desde já agradeço pela consideração de sempre, pessoal!


O terceiro livro segue o padrão "despadronizado" de Douglas: tem capítulos aqui longos e ali curtos, uns de apenas 2 parágrafos e outros mais extensos, com destaque para o último. O volume já começa com o melhor do bom humor de Douglas, envolvendo a FC, a ciência e seus mistérios. Fala de viagens no tempo, técnicas de voo e abre muitas discussões, bem ao estilo Douglas. Ele repete a dose de ótimas tiradas e comentários enigmáticos que nos deixam pensando muito tempo depois de terminar a leitura, e ainda retoma os inteligentes jogos de palavras. Impagável, o seu comentário sobre as tardes de domingo. 
Contudo, no final foram aquelas tardes de domingo que se tornaram insuportáveis: aquela terrível sensação de não ter absolutamente nada para fazer que se instala em torno das 14h55, quando você já tomou um número mais que razoável de banhos naquele dia, quando você sabe que, por mais que tente se concentrar nos artigos dos jornais, você nunca conseguirá lê-los nem colocar em prática a nova e revolucionária técnica de jardinagem que eles descrevem, e quando sabe que, enquanto olha para o relógio, os ponteiros se movem impiedosamente em direção às 16 horas e logo você entrará no longo e sombrio entardecer da alma. (p. 11) 

Arthur está perdido na Terra Pré-Histórica, morando em uma caverna, isolado do mundo e separado de Ford Prefect há um bom tempo. Tenta agora encontrar o caminho de volta para seus amigos - se é que isso é possível, tentando lidar com a loucura de um Universo que ele está apenas começando a compreender. Suas decisões, como era de se esperar, não serão todas saudáveis - mas serão agradáveis ao nosso bom-humor.

Não eram, contudo, aquelas delícias bucólicas que haviam deixado Arthur tão feliz. Ele acabara de ter uma ótima ideia sobre como lidar com o terrível e solitário isolamento, os pesadelos, o fracasso de todas as suas tentativas de horticultura e a completa ausência de futuro e a futilidade de sua vida ali, na Terra Pré-Histórica. Tinha decidido enlouquecer. (p. 14)

 Do meio para o fim, no entanto, eu fiquei um tanto perdida e impaciente com a leitura. Possivelmente, pelo cansaço mental e físico do dia a dia, portanto - apesar de sempre recomendar a série toda - não recomendo a leitura deste volume se você está na mesma situação que eu estava. Inegável, porém, é o talento e o humor ácido desse inglês marcante. Leia Adams com o coração e a mente abertos e livres, porque precisará deles integralmente para entender esse gênio da Ficção. Hoje, no entanto, o livro não levará nota máxima.





VISITE A NOVA REDE SOCIAL PARA QUEM AMA LIVROS...

Comentários via Facebook

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela presença e participação! ATENÇÃO: Todos os comentários são moderados. Aqueles considerados inapropriados à nossa política serão automaticamente excluídos. Comentários anônimos não serão aceitos.