18 outubro 2016

[RESENHA] Adolescente Rebelde (Joacil Luis)

Muitos pais são carregados de orgulho. Não sentam para conversar, não admitem que já erraram e não se preocupam em investigar o que impulsiona seus filhos a agirem da forma que agem. Não se pode desconsiderar que os adolescentes, muitas vezes, são movidos pelos reflexos da rebeldia. Mas esta não poderá ser ajustada sem a devida compreensão, dedicação e desejo sincero de ajudá-los. Filhos não precisam de pais carrascos que ferem sem piedade, tentando corrigir aquilo que apenas a compreensão serviria de "remédio". Muitos adolescentes necessitam de acompanhamento terapêutico para resolver seus dilemas, mas os pais são peças-chave neste processo, onde a dinâmica familiar poderá necessitar ser revista e modificada. A família ideal não é aquela onde um grita e os outros encurvam-se, mas aquela onde todos ouvem, opinam, desculpam-se e ajudam-se. Assassinam os filhos, os pais que os agridem verbal ou fisicamente, tratando-os sem amor, sem compreensão e sem empatia. Fazem deles presas dos vícios, aqueles que lhes negam o tempo, o amor, o companheirismo e a conversa diária. Transformam-nos em “doentes” os que esquecem que eles podem falhar, podem tropeçar e que necessitam serem ensinados. (SKOOB)
LUIS, Joacil. ADOLESCENTE REBELDE: como lidar?. Lisboa-Portugal: Chiado Editora, 2016, 95 p.
Não tem como dar o que um adolescente necessita sem que o conheça. Não há como o conhecer sem que esteja presente. Para estar presente, é preciso renunciar um pouco do trabalho, dos prazeres pessoais, dos encontros sociais e da própria vida. Quem gera um filho, nunca mais poderá viver como se fosse único no mundo. (p. 55)
Eu estava muito ansiosa para ler esta obra de Joacil, e quando o lançamento ocorreu, não perdi tempo, fui correndo adquirir meu exemplar. Fico feliz em dizer que terminei o livro rapidamente e ele superou todas as minhas expectativas! É um livro relevante e necessário, sobre a importância de os pais conhecerem melhor os seus filhos.

Com uma narrativa breve, de capítulos curtos, iniciados por fábulas e contos, o psicólogo Joacil Luis entrega a deixa para o que o capítulo traz de mais importante. Ele fala de adolescentes rebeldes, sim, mas ainda mais fortemente do papel dos pais na criação adequada das crianças que - um dia - poderão ser esses rebeldes.
Muitos homens e mulheres são tão trabalhadores, viajam a semana inteira, conversam com empresários e com muita gente importante. Alguns são bastante solicitados na empresa onde prestam serviços. Eles são "os caras" para todo o mundo no setor de trabalho. No entanto, em casa, são um fracasso. (p. 63)
Com sensibilidade e um toque adequado de humor, as 95 páginas do livro foram um deleite de se ler. Um único ponto negativo que encontrei - e que parece uma marca nos livros da Chiado, a não ser que eu esteja enganada, é a parca revisão que, em mais de um capítulo, deixou a desejar, e que poderia ter valorizado mais o belo texto. Encontrei inúmeras passagens que me fizeram refletir, pensar na minha própria infância e adolescência, avaliar meus pais e a mim mesma pelos padrões descritos pelo psicólogo e sorri; emocionei-me e me vi refletida em muitas situações ali. Se fosse transcrever todas as passagens que me tocaram, reproduziria o livro inteiro aqui! Você precisa comprar e ler por si mesmo, encontrar seu passado, presente e futuro descritos na obra.

Você, jovem, vai querer comprar esse livro e deixar perto dos seus papis, como uma dica especial de onde eles podem melhorar. Mas é preciso ver onde vocês também precisam ser mais contundentes. 

Papais e Mamães, vocês podem se chocar a princípio e imaginar: "Mas nem tudo é culpa dos pais!!", mas parem para refletir que, se não fossem os erros cometidos pelos seus pais com vocês, não haveria porque cometer falhas com seus filhos também. Este é um ciclo vicioso, e toda criança e jovem está sob sua responsabilidade. Cada criança que vem a esta Terra é a sua tentativa mais particular e sincera de mudar o mundo. Então, por que fazer de qualquer jeito? 
Muito boa obra!
Merece releitura!

NOTA:4/5

Comentários via Facebook

1 Comentários:

  1. Super me interessei pela leitura desse livro, não só porque os quotes sitados acima me tocaram, porque se trata de algo real, e que todo nos passamos ou iremos passar, que é a infância e a adolescência, e essa e uma fase de transição e descobertas. A forma como a trama e escrita nos faz refletir, e pensar no que fizemos ou iremos fazer. Espero ter a oportunidade de ler esse livro logo.

    ResponderExcluir

Obrigada pela presença e participação! ATENÇÃO: Todos os comentários são moderados. Aqueles considerados inapropriados à nossa política serão automaticamente excluídos. Comentários anônimos não serão aceitos.