17 outubro 2016

[RESENHA] Para Onde Ela Foi (Gayle Forman)

Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos não em milhas, não em continentes, não em anos , e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado. Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce. SKOOB) 
FORMAN, Gayle. PARA ONDE ELA FOI. Ribeirão Preto: Novo Conceito, 2013, 240 p.

PODE CONTER SPOILERS!
... hoje eu não vou beijá-la. Ou tocá-la. Ou mesmo vê-la de perto. Esta noite eu vou ouvir. E isso será suficiente. (p.36)
O livro me decepcionou um pouco, mas não foi perda total.
Narrado agora sob o ponto de vista de Adam, Para Onde Ela Foi se inicia 3 anos após Mia e Adam terem se afastado de vez. Pois é! Acabou tudo. Depois de tudo que eles vivenciaram, a separação veio como se fosse algo natural.

Mia agora é uma estrela em Juiliard, está crescendo sem parar, e a Shooting Stars, a banda de Adam, estourou nos Estados Unidos! O casal que arrancou tantos suspiros nossos nas lembranças de Mia, no primeiro livro e filme, seguem vidas bem apartadas, mas acabam se reencontrando em New York, e só então o nosso mocinho favorito poderá resolver todas as questões que ficaram pendentes em sua mente há 3 anos. Eles seriam capazes de resolver os perrengues passados e reatarem?
...você nunca sabe realmente como a ausência de uma pessoa vai te afetar mais do que a de outra.(...) eu ainda não consigo aceitar na minha mente Teddy ficar com oito anos para sempre. Todo ano que fico mais velho penso em quantos anos Teddy teria.  (p.90)
Particularmente, no segundo livro, meu coração não foi agarrado como no primeiro. Os desafios e a dor de Adam não me comoveram profundamente, muito embora eu tenha consciência deles e os compreenda. Gostei muito de cada capítulo ter um trecho musical de abertura, foi lindo. A diagramação arrasou. Mas em muitos momentos me flagrei pensando... "O que é que vocês estão fazendo?!". Boa leitura para passar o tempo, um bom complemento à história, mas não causou um fuzz na minha vida ;-)

NOTA:
4/5

Comentários via Facebook

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela presença e participação! ATENÇÃO: Todos os comentários são moderados. Aqueles considerados inapropriados à nossa política serão automaticamente excluídos. Comentários anônimos não serão aceitos.