26 fevereiro 2017

[RESENHA] Harry Potter e a Criança Amaldiçoada (Jack Thorne & John Tiffany, baseado em história de J. K. Rowling)



Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia,marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados. Ansiosamente aguardado por milhões de fãs, o oitavo livro da saga de maior sucesso de todos os tempos chega às livrarias de todo o Brasil no dia 31 de outubro, em edições brochura e capa dura. Harry Potter e a criança amaldiçoada é a edição impressa do roteiro de ensaio da peça escrita por J.K. Rowling em parceria com Jack Thorne e John Tiffany, que está em cartaz em Londres e sepassa 19 anos após os acontecimentos narrados em Harry Potter e as Relíquias da Morte. Ponto forte: A oitava história, dezenove anos depois. Franquia de maior sucesso do mercado editorial mundial. Prateleira: Para novos e antigos fãs de Harry Potter e leitores de fantasia em geral. (SKOOB)
TIFFANY, John; THORNE, Jack. HARRY POTTER E A CRIANÇA AMALDIÇOADA. Trad. Anna Vincentini. Rio de Janeiro: Rocco, 2016, 343 p.

"Delfi: Alvo precisa de você, Escórpio. Isso é uma coisa maravilhosa.
Escórpio: Ele precisa de mim para quê?
Delfi: É essa a questão, não é? Nas amizades. Você não sabe do que ele precisa. Só sabe que precisa. "
Se você não criar muitas expectativas, vai conseguir se emocionar bastante com a lembrança e os vários momentos nostálgicos que essa história vai proporcionar a você. Uma adaptação quase à altura de sua série-mãe. Ressalto que este livro não é uma sequência da série de Harry Potter: é uma peça, escrita por Jack Thorne e John Tiffany, apenas sob o olhar de Jo. Então vamos encontrar algumas diferenças entre os 7 livros originais e este roteiro de teatro. Obviamente, quem cresceu lendo as narrativas do mundo de Harry Potter e não tem experiência com a estrutura do texto dramático (roteiro para teatro), pode e vai estranhar o modo como o texto é exposto. Mas dizer que o livro perdeu qualidade ou emoção... Isto seria um erro enorme, porque HARRY POTTER E A CRIANÇA AMALDIÇOADA é um deleite para a alma dos fãs, dos verdadeiros FÃS de Harry.

Não espere ver aventuras das crianças Harry, Rony e Mione, porque eles cresceram: têm famílias agora, e suas famílias, bem como todo o mundo, está ameaçado pelo mal novamente.  O livro é a adaptação do Roteiro de Ensaio da mega produção teatral "Harry Potter and the cursed child", que tem dois atos (para serem vistos de manhã e à tarde, ou em 2 noites consecutivas), e mostra os acontecimentos entre 19 e 22 anos após a Batalha de Hogwarts.
Harry, nunca existe uma resposta perfeita neste mundo confuso e perturbado. A perfeição está fora do alcance da humanidade, fora do alcance da magia. Em casa momento luminoso de felicidade há esta gota de veneno: o conhecimento de que a dor voltará... Sofrer é tão humano quanto respirar. (p.275)
Hermione é Ministra da Magia e está com Rony, tendo dois filhos: Rose e Hugo. Harry casou-se com Gina e agora é Diretor de Execução das Leis da Magia, no Ministério, mas não se esconde atrás da mesa. O casal tem 3 filhos: Tiago Sirius, Alvo Severo e Lílian Luna Potter. Eu mal posso começar a explicar como os nomes dos filhos deles me emocionam. Dois dos filhos de Harry se dão muito bem com o pai, mas um deles, justo Alvo Severo, está enfrentando sérios problemas de autoafirmação e uma crise de identidade, quando associa o bullying ao seu redor ao seu parentesco com Harry Potter. Muitos dos problemas começaram justamente por essa pendência doméstica. Uma vez que o Chapéu Seletor confirmou as dúvidas de Alvo Severo, os problemas se agravaram, e um grande problema do passado ressurge, como se seu impedimento fosse a solução de tudo, mas a verdade é que... Nada é assim tão simples.

Conhecemos também a emocionante vida de Draco, Astoria (brevemente) e Escórpio Malfoy, que decididamente se tornou um dos meus personagens favoritos. Estava avaliando que coisa maravilhosa era ver que Draco Malfoy foi capaz de oferecer uma contribuição tão grande para o mundo, porque seu filho é incrível, amor de pessoa. Amei ver todos os giros temporais, as diferenças possíveis, a convivência entre Harry, Gina, Ron, Mione, Draco e seus filhos, pois foi algo que eu desejava há anos.

Foi maravilhoso, intenso e incrível me imaginar na plateia, vendo esse show da adaptação que foi planejada. Absolutamente belo. Eu sempre percebi que existiu um fato muito marcante na vida de Harry, em sua mente e seu coração. Aquela não foi a primeira vez que ele viu a morte de perto, mas teve consequências que até hoje ele enfrenta, era algo sobre o que nunca se perdoou. Obviamente, esse passado voltaria para assustá-lo. Mas ah, Potter... Quanta coisa a vida reservou para você, meu pequeno órfão!

Chorei, chorei demais. Lendo aqueles pensamentos cabeça que Dumbledore deixou plantados nas mentes de todos que conviveram com ele e sua sabedoria. Chorei com as dores enfrentadas por Draco, sua esposa e seu filho. Chorei pela dor no coração de Harry, que não teve seus pais biológicos por muito tempo, e teve tios malignos em sua criação e, assim, não tinha em quem se espelhar sobre como ser um bom pai. Sofri por ver que ele enfrentou até o Lord Voldemort em pessoa, mas o maior desafio, com as consequências mais desastrosas o aguardaria dentro da própria casa.

Meu pequeno órfão. Como senti sua falta. :,)
Quero mais. Quero a Parte 3, a 4 e todas que eu puder ler na vida, pois será eternamente a minha história mais amada! 

NOTA:
4/5

Comentários via Facebook

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela presença e participação! ATENÇÃO: Todos os comentários são moderados. Aqueles considerados inapropriados à nossa política serão automaticamente excluídos. Comentários anônimos não serão aceitos.