09 fevereiro 2020

[09/02] DICA: LOLITA (Vladimir Nabokov)

A mais terna, chocante e escandalosa história de amor até hoje escrita, o romance Lolita foi proibido, queimado, censurado, denunciado - e muitíssimo mais lido do que qualquer outro livro do gênero. É a história da obsessão doentia de um homem maduro pela própria enteada, uma ninfeta. E de uma lua-de-mel sem casamento. E de um romance tão doce quanto o crime é inocente. E de um crime. (SKOOB)
#dicadasemana Já leu #Lolita (1955)?
.
📚 Escrito pelo romancista russo-americano Vladimir Nabokov, LOLITA é uma obra polêmica. Seu narrador protagonista, nada confiável, é um professor universitário de Literatura de meia-idade, que está obcecado por Dolores Haze, de 12 anos, com quem se torna sexualmente envolvido após tornar-se seu padrasto. "Lolita" é seu apelido privado para Dolores.
🟡 O romance foi escrito em inglês a priori e publicado em Paris em setembro de 1955. Posteriormente, foi traduzido para russo pelo próprio autor e publicado em Nova Iorque em 1967 pela Phaedra Publishers.
🟪 Lolita logo se tornou um clássico e hoje é considerado uma das principais obras do século XX, embora também figure entre as mais controversas. O romance foi adaptado para as telonas por Stanley Kubrick (1962) e Adrian Lyne (1997), entre outras.
⚫ Curiosidade: devido ao livro, o nome "Lolita" ainda é usado para sugerir que uma menina é sexualmente precoce. 🤷

☑ A obra consta:
- Da lista dos 100 melhores romances em língua inglesa da revista #time publicados entre 1923 e 2005;
- Em quarto lugar na lista de 1998 da Modern Library dos 100 melhores romances do século XX;
- Da Bokklubben World Library, coleção de 2002 dos mais célebres livros na história;

Ainda, em 2003, entrou na pesquisa *The Big Read* da BBC dos 200 "romances mais amados" do Reino Unido.

Fonte: Wikipedia

Este é o livro de Março do Rota Literária. Nem preciso dizer que amei a escolha!
Segue a dica!

Comentários via Facebook

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela presença e participação! ATENÇÃO: Todos os comentários são moderados. Aqueles considerados inapropriados à nossa política serão automaticamente excluídos. Comentários anônimos não serão aceitos.